A Bíblia vai contra as redes sociais?

As redes sociais online ganham cada vez mais espaço na vida dos brasileiros de todas as classes sociais e crenças possíveis. Mas será que seu uso vai contra a Bíblia?

cruz redes sociais facebook twitter pecado

Uma pesquisa feita pela comScore em 2012 diz que os brasileiros passam cerca de 8 horas por mês no Facebook, mais que a média mundial, de 6,3 horas mensais.

Observando tais números e analisando o grande engajamento dos brasileiros na plataforma, pode-se dizer sem medo que alguns usuários brasileiros desenvolveram um vício em redes sociais.

Conectados através de PC's, notebooks, tablets e smartphones os viciados conseguem alimentar facilmente seu vício por entretenimento virtual, conversas picotadas e notificações.

Mas o que a Bíblia fala sobre isso?

É claro que a Bíblia não fala sobre redes sociais online diretamente pelo simples fato de sua inexistência. Mas isso não quer dizer que o assunto não possa ser debatido no sentido em que tratarei nesta postagem. O sentido redes sociais x vícios.

A Bíblia trata esta questão da seguinte forma:

1 — O vício escraviza.

"Pois cada pessoa é escrava daquilo que a domina." II Pe 2:19b. 

Se existe algo que está tomando conta de nossa vida, a ponto de não vivermos sem isso, então, estamos escravizados por ela.

2 — O vício é pecado.

Vício significa “mau hábito, hábito de proceder mal; costume condenável ou censurável”. Pecado significa "transgressão de preceito religioso, maldade, vício." Portanto, o vício é aquilo que afasta o homem de Deus.

A ideia aqui não é a de que cristãos não utilizem as redes sociais. Mas que as utilizem moderadamente, sem vícios ou mal uso.

Exemplos atuais

Um exemplo que teve repercusão nos EUA, foi o de Michael McDowell, piloto da NASCAR. Um usuário muito ativo no Facebook e Twitter, que decidiu no começo de Janeiro/2013 parar de usar essas plataformas por 30 dias após estudos bíblicos.

Michael viu que a sua dedicação para comunicar-se e divertir-se com esses sites estava estrapolando o sentido normal e ele estava se tornando um viciado.

Tal ato foi uma grande recusa, pois pilotos da NASCAR tem contratos com grandes patrocinadores e ter engajamento nas redes sociais torna seus investimentos mais visíveis aos fãs e seguidores do piloto.


Motivação desta postagem

Esta postagem foi uma resposta a uma pergunta que tive no Twitter feita por um rapaz que gostaria de saber se a Bíblia é contra redes sociais online.
Eis que não, até porque o convívio e compartilhamento pode ser rico nestas plataformas. Porém, com moderação e discernimento, seguindo os parâmetros e doutrinas da crença de cada um.

Sobre o autor: Publicitário, especialista em redes sociais e social media marketing. Palestrante, blogueiro, solteiro e apaixonado por literatura. Facebook | Twitter | LinkedIn | Google+ | [ Saiba Mais ]